quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Via Sfreddo

Bodas de Prata


Rodrigo Sfreddo.

Neste ano de 2014 um dos melhores cuteleiros do mundo completa 25 anos de uma brilhante e meteórica carreira. Rodrigo Menezes Sfreddo, o único Mastersmith brasileiro pela American Bladesmith Society é sem dúvida um dos mais virtuosos artistas da cutelaria custom mundial da atualidade.


Sfreddo e Berardo no Coliseu de Roma.

Rodrigo é meu amigo pessoal, meu Irmão do Coração e também meu Mestre, pois pacientemente me ensinou um sem número de técnicas e dicas, às vezes por telefone, que resolveram problemas práticos do meu trabalho.


Sfreddo trabalhando dentro do guarda-roupas na época em que começou,
pois morava em um apartamento e tinha que reduzir o barulho e o pó!

Provavelmente o maior expoente da segunda geração de cuteleiros custom brasileiros,  pode-se dizer, sem qualquer sombra de dúvidas, que a imensa maioria dos cuteleiros em atividade no Brasil, aprendeu direta ou indiretamente, alguma técnica com Rodrigo Sfreddo.

Seja por meio de bate-papos informais, pelas dezenas de turmas que formou nos diversos níveis de cursos que ministrou, pela internet, por meio dos fantásticos tutoriais que produz, ou você aprendeu algo com ele, ou com alguém que aprendeu com ele.


Rodrigo Sfreddo e Jerry Fisk,
durante teste de corte para obtenção do título de Mastersmith

Enfim, seria quase uma ousadia, um profissional de cutelaria da atualidade neste país, dizer que nunca aprendeu nada com Rodrigo Sfreddo. Por isso devemo-lhes nossa reverência e reconhecimento.

Poderíamos dizer que ele é conhecido por suas fantásticas peças integrais. Poderíamos... mas seria injustiça. Sfreddo domina com grande maestria algumas centenas de técnicas incríveis de confecção de lâminas, todas as quais ele executa com habilidade suprema.

É difícil elencar o mais marcante entre os seus diversos adjetivos pessoais e profissionais, pois são inúmeros e marcantes. Eu diria que ele é doido!!!


Oficina do Armário parte 2: O doido!

Alguns amigos mais íntimos, especialmente eu, brincam com Sfreddo dizendo que ele fora abduzido, tamanha habilidade com que executa seu trabalho. Particularmente eu o chamo de Mukansa, um título concedido aos forjadores de espada japoneses, após vencerem um certo número de concursos, que significa "sem julgamento" ou "hors concours" como mais comumente chamamos.


Berardo, Sfreddo e Villar no Show de Cutelaria de Milão - 2009.


 Bowie Via Sfreddo

Conheço muito bem o gosto de Rodrigo Sfreddo por facas e bem sei que ele é apaixonado por Bowies antigas, em estilos tradicionais.

Assim, para homenageá-lo, resolvi confeccionar um estilo de Bowie que lhe agradaria. Uma gentleman knife, em estilo requintado (como Rodrigo), com lâmina medindo 11 polegadas e 1/4, em design clip point, falso-fio inglês, em damasco W Breeze com 700 camadas.

O design da guarda, foi inspirado na faca Urso Negro de Luis Carlos Serapião.

O espaçador largo, bem típico às facas da época, foi confeccionado em aço damasco.

O cabo é uma atração à parte. Confeccionado em English Walnut Burl estabilizada, recebeu um design em estilo coffin (caixão), com seção transversal oitavada, o que é, para quem já tentou fazer, um enorme desafio para se conseguir simetria, precisão de usinagem e linhas bem definidas.

Ao centro do cabo, foi inserido um escudo de marfim em formato oval, também muito tradicional nas Bowies do século XIX, que é cercado por 4 pinos de topo abaulado.

Sem dúvidas é um dos meus melhores trabalhos e fiquei realmente muito satisfeito com o resultado final, especialmente porque o fiz objetivando este merecido tributo. É difícil um trabalho que esteja à altura de homenagear um cuteleiro tão virtuoso como Rodrigo Sfreddo, mas acho que ele gostará. 

É uma simples e singela homenagem, entretanto ela é genuína e de coração. Um profissional da magnitude de Rodrigo Sfreddo não poderia ter esta data tão importante de sua carreira, passando desapercebida.

Resolvi nominar a faca de Via Sfreddo, pois Rodrigo também é escalador de rocha e no alpinismo, quando alguém consegue escalar por um caminho nunca antes conseguido, o escalador conquista o direito de batizá-lo com o nome que bem entender. Invariavelmente eles chamam este caminho de Via.

Como é bastante evidente à todos os amantes de cutelaria em nosso país, que Rodrigo desbravou diversos caminhos nunca antes trafegados, seja por meio das incríveis técnicas e padrões de damasco que desenvolveu, pelas maravilhosas peças que já produziu, ou pelos novos caminhos comerciais que abriu, tenho certeza que o nome da faca é mais do que apropriado.

Imaginem o que ele fará nos próximos 25 anos....

Parabéns Rodrigo Sfreddo, pela incrível pessoa e profissional que é! Você merece todo o nosso agradecimento e reconhecimento! 

Espero sinceramente que apreciem! Forte abraço à todos!


Esta peça não está disponível!






















Para receber emails de Facas Disponíveis, 
Vídeos, Artigos e Informativos sobre Eventos, 
cadastre-se, enviando email para:

e.berardoknives@gmail.com

Contato:
Email: e.berardoknives@gmail.com
Celular: (17) 99727-0246
Telefone Fixo: (17) 3525-2595

14 comentários:

  1. Belíssima faca! Uma Bowie de linhas clássicas e elegantes. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada,Berardo!Emocionei-me às lágrimas!Essa belíssima homenagem e generosas palavras,vindas de um Cuteleiro do teu kilate,agiganta-se!Abraço carinhoso,Alba Menezes

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo Bera!
    Em nosso país e na nossa cutelaria,valores por vezes são esquecidos.
    Respeito e memória são só alguns deles.
    Memória no sentido de lembrar que nos ajudou no passado.
    Respeito no sentido de honrar o que foi acordado.
    E você é um maestro em ambos os quesitos,além de um dos maiores cuteleiros que conheço,além de amigo querido!
    Maravilhosa peça tributo!
    Certamente nosso amigo Rodrigo está feliz com a justíssima homenagem!
    Pra quem acha o "abduzido" magro atualmente,vale a pena reparar nas fotos do armário.
    Parabéns,Capitão!
    Um abraço desde Porto Alegre!
    Roberto Vianna


    ResponderExcluir
  4. Grande Berardo, parabéns pela peça, linda! Também pela homenagem, é sempre bom lembrarmos dos mestres.

    Rogério Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Fantástica peça e homenagem, sempre é bom lembrarmos dos mestres!

    Rogério Moraes.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Berardo - somente uma pessoa de elevada competência e grandeza de alma consegue fazer esse tipo de homenagem. Um abraço.
    Walace.

    ResponderExcluir
  7. Oi me irmão. Puxa, não tenho palavras para agradecer a homenagem, fiquei realmente comovido! A maior recompensa que eu tive em todos esses anos de cutelaria são os amigos que eu fiz, alguns deles verdadeiros irmãos, como você.
    Por mais que eu contribua para a cutelaria, sempre estarei em débito, pois a cutelaria trouxe para a minha vida muito mais do que serei capaz de oferecer em retorno. Esse é o verdadeiro sentimento de recompensa!
    Muito obrigado pelo carinho e respeito, espero sempre poder retribuir à altura.
    Grande abraço!

    Mukansa

    ResponderExcluir
  8. Maravilhosa peça!
    Assim como o homenageado!
    Parabéns Maestro Berardo por mais uma belíssima peça!!
    Parabéns ao grande Mestre Sfreddo pelos 25 anos!

    ResponderExcluir
  9. Caro Berardo,

    Parabéns pelo trabalho, linda faca! Mais bela ainda a justa homenagem ao artista Rodrigo Sfreddo. Conforme um ditado: "Há poucos homens capazes de prestar homenagem ao sucesso de um amigo, sem qualquer inveja."
    Quanto ao homenageado, quem só conheço de ter trocado meia dúzia de e-mails, posso dizer, no âmbito pessoal, que é educado e atencioso. Já pelo que tenho visto dos seus trabalhos, digo que ele é um Artista. A cutelaria é tão somente a lavra de onde retira suas preciosidades. Admirando a galeria de fotos no seu site, fico encantado com as facas que ele já forjou e fico imaginando a quantidade de obras guardadas dentro dele que aos poucos ele vai modelando com suas marteladas e golpes de lima até que se transformem nas peças que vemos, lindas. Sem demérito aos que se dedicam a outras formas de arte menos árduas, fisicamente pelo menos, muito me impressiona que numa oficina que produza tanta limalha, fuligem e barulho o artista consiga criar peças com tanta beleza. Me perdoem os que vêem fio e corte onde vejo poesia. E por isso compartilho a seguinte citação: "A arte é uma visão ou intuição. O artista produz uma imagem ou um fantasma: e quem aprecia a arte volta o olhar para o ponto que o artista lhe indicou, observa pela fenda que este lhe abriu e reproduz dentro de si aquela imagem."
    Um abraço para todos.

    Orlando Soares

    ResponderExcluir
  10. lindo trabalho parabéns mesmo, um dia compro uma dessa!!!!

    ResponderExcluir
  11. Rodrigo realmente faz jus à homenagem.
    Ele nem vai se lembrar, mas escrevi para ele um dia perguntando um detalhe de confecção de uma bainha com aplique de couro exótico.
    Ele não só respondeu, como também mandou fotos detalhadas do processo.
    Eu agradeci à ele, e continuo "agradecendo" ao contar esta história para todo mundo.
    Um abraço aos dois cuteleiros.
    Quando eu crescer, quero ser como vocês. Não no talento, mas ao menos na dedicação à arte.

    Um abraço.

    Yuri Alexandre

    ResponderExcluir