quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Via Sfreddo

Bodas de Prata


Rodrigo Sfreddo.

Neste ano de 2014 um dos melhores cuteleiros do mundo completa 25 anos de uma brilhante e meteórica carreira. Rodrigo Menezes Sfreddo, o único Mastersmith brasileiro pela American Bladesmith Society é sem dúvida um dos mais virtuosos artistas da cutelaria custom mundial da atualidade.


Sfreddo e Berardo no Coliseu de Roma.

Rodrigo é meu amigo pessoal, meu Irmão do Coração e também meu Mestre, pois pacientemente me ensinou um sem número de técnicas e dicas, às vezes por telefone, que resolveram problemas práticos do meu trabalho.


Sfreddo trabalhando dentro do guarda-roupas na época em que começou,
pois morava em um apartamento e tinha que reduzir o barulho e o pó!

Provavelmente o maior expoente da segunda geração de cuteleiros custom brasileiros,  pode-se dizer, sem qualquer sombra de dúvidas, que a imensa maioria dos cuteleiros em atividade no Brasil, aprendeu direta ou indiretamente, alguma técnica com Rodrigo Sfreddo.

Seja por meio de bate-papos informais, pelas dezenas de turmas que formou nos diversos níveis de cursos que ministrou, pela internet, por meio dos fantásticos tutoriais que produz, ou você aprendeu algo com ele, ou com alguém que aprendeu com ele.


Rodrigo Sfreddo e Jerry Fisk,
durante teste de corte para obtenção do título de Mastersmith

Enfim, seria quase uma ousadia, um profissional de cutelaria da atualidade neste país, dizer que nunca aprendeu nada com Rodrigo Sfreddo. Por isso devemo-lhes nossa reverência e reconhecimento.

Poderíamos dizer que ele é conhecido por suas fantásticas peças integrais. Poderíamos... mas seria injustiça. Sfreddo domina com grande maestria algumas centenas de técnicas incríveis de confecção de lâminas, todas as quais ele executa com habilidade suprema.

É difícil elencar o mais marcante entre os seus diversos adjetivos pessoais e profissionais, pois são inúmeros e marcantes. Eu diria que ele é doido!!!


Oficina do Armário parte 2: O doido!

Alguns amigos mais íntimos, especialmente eu, brincam com Sfreddo dizendo que ele fora abduzido, tamanha habilidade com que executa seu trabalho. Particularmente eu o chamo de Mukansa, um título concedido aos forjadores de espada japoneses, após vencerem um certo número de concursos, que significa "sem julgamento" ou "hors concours" como mais comumente chamamos.


Berardo, Sfreddo e Villar no Show de Cutelaria de Milão - 2009.


 Bowie Via Sfreddo

Conheço muito bem o gosto de Rodrigo Sfreddo por facas e bem sei que ele é apaixonado por Bowies antigas, em estilos tradicionais.

Assim, para homenageá-lo, resolvi confeccionar um estilo de Bowie que lhe agradaria. Uma gentleman knife, em estilo requintado (como Rodrigo), com lâmina medindo 11 polegadas e 1/4, em design clip point, falso-fio inglês, em damasco W Breeze com 700 camadas.

O design da guarda, foi inspirado na faca Urso Negro de Luis Carlos Serapião.

O espaçador largo, bem típico às facas da época, foi confeccionado em aço damasco.

O cabo é uma atração à parte. Confeccionado em English Walnut Burl estabilizada, recebeu um design em estilo coffin (caixão), com seção transversal oitavada, o que é, para quem já tentou fazer, um enorme desafio para se conseguir simetria, precisão de usinagem e linhas bem definidas.

Ao centro do cabo, foi inserido um escudo de marfim em formato oval, também muito tradicional nas Bowies do século XIX, que é cercado por 4 pinos de topo abaulado.

Sem dúvidas é um dos meus melhores trabalhos e fiquei realmente muito satisfeito com o resultado final, especialmente porque o fiz objetivando este merecido tributo. É difícil um trabalho que esteja à altura de homenagear um cuteleiro tão virtuoso como Rodrigo Sfreddo, mas acho que ele gostará. 

É uma simples e singela homenagem, entretanto ela é genuína e de coração. Um profissional da magnitude de Rodrigo Sfreddo não poderia ter esta data tão importante de sua carreira, passando desapercebida.

Resolvi nominar a faca de Via Sfreddo, pois Rodrigo também é escalador de rocha e no alpinismo, quando alguém consegue escalar por um caminho nunca antes conseguido, o escalador conquista o direito de batizá-lo com o nome que bem entender. Invariavelmente eles chamam este caminho de Via.

Como é bastante evidente à todos os amantes de cutelaria em nosso país, que Rodrigo desbravou diversos caminhos nunca antes trafegados, seja por meio das incríveis técnicas e padrões de damasco que desenvolveu, pelas maravilhosas peças que já produziu, ou pelos novos caminhos comerciais que abriu, tenho certeza que o nome da faca é mais do que apropriado.

Imaginem o que ele fará nos próximos 25 anos....

Parabéns Rodrigo Sfreddo, pela incrível pessoa e profissional que é! Você merece todo o nosso agradecimento e reconhecimento! 

Espero sinceramente que apreciem! Forte abraço à todos!


Esta peça não está disponível!




















Telefones: (17) 3525-2595 e (17) 99727-0246
Email: e.berardoknives@gmail.com
http://www.facebook.com/eduardo.cenevivaberardo

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Espada do Pacificador

Há cerca de 4 anos consegui comprar um cabo de osso de costela de vaca marinha, esmeradamente esculpido em formato de cabeça de águia.

O artista escultor,  do Alaska, realizou um trabalho fantástico, esculpindo com precisão e extrema proporção. 

A vaca marinha é um mamífero marinho da família do peixe-boi da amazônia, que chega a pesar 550 quilos e ter quase 4 metros de comprimento.

As camadas externas do osso são em tonalidade mais escura, fazendo com que as diferentes profundidades da escultura, resultassem num belíssimo degradê entre os tons do café ao creme.

Escolhi fazer uma lâmina curva, nos moldes das espadas de cavalaria, a mais importante das armas de guerra na antiguidade.

Esta é a maior das minhas 5 espadas, com lâmina medindo 27 polegadas e 1/4. O comprimento total da peça é de 85 centímetros, a medida exata da minha espada de Oficial da Policia Militar.

O damasco em padrão Ladder é especialmente indicado para peças muito grandes, pois quando em contato com luz em ângulo quase alinhado à lâmina, produz um lindíssimo efeito refletivo muito interessante.

A guarda elíptica recebeu 4 sulcos abaulados e uma usinagem de 8 lados em sua secção transversal.

Ainda que bem grande e sendo uma espada de uma mão só (empunhadura com apenas uma das nãos) ainda é uma espada leve e ágil.

Confeccionar uma peça destas dimensões é sempre muito difícil e desafiador e eu gostei demais do resultado final. Espero que apreciem!

O Pacificador

Escolhi chamá-la de Espada do Pacificador em homenagem à todos os profissionais que por meio de suas carreiras promovem a paz social e garantem a segurança da sociedade.

Vivemos num país sem cultura, sem respeito, reconhecimento, nem valorização às autoridades constituídas.

Me recordo de, numa conversa informal com um grande amigo, Major Silas Bordini, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, ter ouvido que ele, quando em viagem aos Estados Unidos, foi conhecer o Sea World.

No momento em que estavam iniciando o espetáculo, o apresentador, dirigindo-se a todo o público presente, solicitou que se caso houvessem entre eles militares, policiais e bombeiros, gentilmente se colocassem de pé.

Para a surpresa do Major Bordini, além dele, dezenas de pessoas também se levantaram. Então, com palavras elogiosas e emocionadas, o apresentador solicitou à todo o público que fizessem uma calorosa salva de palmas em agradecimento àqueles que arriscam suas próprias vidas para garantirem o bem-estar de todos.

Outro mundo!!!

No Brasil se faz música contra as instituições. A mídia só noticia a falha, que por sinal acontece em absolutamente todas as instituições, sejam públicas ou privadas, como se os erros fossem a regra.

Milhares e milhares de vidas são diariamente salvas por Heróis Anônimos que se colocam em situações de alto risco para proteger a vida de seus semelhantes. Nada disso é notícia!

Mas basta um único erro e toda uma instituição é impiedosamente execrada.

Ora, por acaso não existem padres pedófilos, pastores ladrões, professores assaltantes e enfermeiras assassinas??? Todas as carreiras tem maus profissionais em seu meio. Mas isso obviamente, não é a regra!

Lutamos por um povo que infelizmente, em sua maioria, é sem cultura, sem respeito e de valores morais deturpados.

As instituições são constituídas em sua maioria por pessoas abnegadas, profissionais sérios e vocacionados para o ofício sagrado que escolheram.

Minha singela homenagem é para estes! 

Ilustres desconhecidos, que se colocam frente à frente com o perigo extremo, para preservarem integridade física e o patrimônio de seus semelhantes.

À estes Heróis, nosso reconhecimento, reverência e agradecimento!
















Telefones: (17) 3525-2595 e (17) 99727-0246
Email: e.berardoknives@gmail.com
http://www.facebook.com/eduardo.cenevivaberardo

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Wrangler Bowie

Olá meus amigos, quero mostrar-lhes uma autêntica Faca de Vaqueiro, que fiz para um cliente especial.

Uma belíssima Bowie, com 10 polegadas e meia de lâmina em aço damasco padrão Arkansas Breeze. 

A lâmina tem ponta agressiva, porém robusta e mecanicamente resistente. O fio tem uma longa curvatura, fazendo dela uma poderosa máquina de corte.

A guarda oval foi feita em aço damasco, bem como o espaçador.

O chifre de carneiro no cabo, caiu perfeitamente bem ao estilo da peça, que ficou com aspecto rústico, porém de perto, muito bem acabada, ajustada e refinada.

Tenho certeza que apreciarão.

Um grande abraço e um excelente final de semana à todos!

Wrangler, a faca do vaqueiro.

Vista superior do cabo: ajuste perfeito das talas!

Curvatura acentuada de fio = Alto desempenho de corte.

As talas de chifre de carneiro merino, afixadas com pinos mosaicos. 

Cabo curvo: ergonomia e segurança.

Vista inferior do cabo: Precisão no ajuste das talas e na usinagem do ricasso.

O falso-fio otimiza a capacidade de perfuração e a estética da peça.

A bela textura do chifre de carneiro.

Vista superior.

Lâmina curvada para um lado, cabo curvado para o outro.

A bainha em puro estilo country.

Wrangler Bowie.

Um grande abraço à todos.

Telefones: (17) 3525-2595 e (17) 9727-0246
Email: e.berardoknives@gmail.com
http://www.facebook.com/eduardo.cenevivaberardo